bailaroska

Bailaroska. (Quase) desde sempre e para sempre. Mesmo quando as pernas já não executarem um perfeito arabesque, quando os pés não aguentarem as pontas e o equilíbrio se for. Porque mais do que uma ocupação, ser bailarina é um estado de espírito e um modo de vida. O meu. Aqui fica o relato das minhas piruetas, dentro e fora dos palcos...

quarta-feira, fevereiro 24, 2010

Aviso à navegação

Sei que já cã não venho há... tempo demasiado.
E também só ca venho neste momento para declarar a entrada (minha) num processo de insanidade mental.
A falece, no estado de viúvo. Deixa 9 filhos, todos falecidos. Dos herdeiros desses filhos, uns estão vivos, outros faleceram e dos herdeiros destes alguns também já bateram a bota. Vão vender o #2%?r#&! da casa a um comprador que se fosse esperto escolheria uma que não desse tanto imbróglio e querem que trate do assunto.
Tenho um "estendal" na mesa: árvore genealógica de 2 metros, desdobrável, inúmeros mapas de partilha, rascunhos de contas. A barriga já retorce de cólicas e a cabeça lateja de dor.
Vou ficar louca. Tenho dito.

2 Comments:

  • At 24/2/10 17:26, Blogger gata said…

    SOCORRO!!!

    pior que isso só aqueles casos do A que casa com B no país C e por aí fora!!!

    boa sorte, minha querida

    beijinho

     
  • At 25/2/10 09:53, Blogger Taralhoca said…

    Pior que isso só se os sobrantes da árvore geneológica se deitassem todos à porrada por causa dos dinheiros. Mas pelo menos sempre te rias um bocadinho :)))

    (estamos contigo!!!)

     

Enviar um comentário

<< Home